- Notícia

Vendas de produtos masculinos dobraram nos últimos cinco anos no Brasil.

Os homens, cada vez mais vaidosos, despertam a atenção das indústrias de cosméticos. Conforme a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), a venda de produtos masculinos representa quase 11% do consumo total de artigos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC). Nos últimos cinco anos, esse volume dobrou de tamanho, registrando, em 2014, faturamento de R$ 11,1 bilhões.

A Adcos Cosmética de Tratamento, com seis unidades na Capital, confirma que os homens estão mais presentes nas lojas. Segundo o master franqueado, Guerra Filho, atualmente 15% dos clientes são do sexo masculino. Quando ele começou a trabalhar com a marca, há cerca de 11 anos, a participação dos homens era bem menor, pois eles correspondiam a apenas 3% da clientela.

“A sociedade está se transformando, o que faz com que os homens se envolvam mais com a estética”, ressalta Guerra Filho. Ele salienta ainda outra vantagem desse público. “Eles normalmente são mais práticos e, por isso, quando experimentam um produto que traz os resultados esperados, a tendência é que ele se torne um cliente fiel da empresa”, explica.

O master franqueado observa que, embora o tíquete médio gasto por esse grupo seja, em média, 20% inferior ao valor desembolsado por elas, ele diz que os homens demandam um atendimento mais objetivo. Por isso, a empresa contratou vendedores do sexo masculino para reforçar a equipe das operações. A Adcos tem uma linha exclusivamente voltada para as necessidade masculinas, mas Guerra Filho frisa que eles usam produtos de outras linhas, principalmente os itens de cuidados com a pele.

Na Kapeh Cosméticos, com sede em Três Pontas, no Triângulo, os homens também ganham mais importância. De acordo com a fundadora e presidente, Vanessa Vilela, o aumento do interesse deles pelos cuidados com a aparência pode ser medido pela relevância das datas comemorativas. “Tradicionalmente, o Natal é a melhor data para a empresa, seguido pelo Dia das Mães e Dia dos Pais. Mas, percebemos que a distância entre essas duas últimas celebrações está menor a cada ano”, observa.

Ela lembra que os produtos masculinos da Kapeh foram criados em 2011 e, a princípio, eram somente três itens. Hoje, porém, já são treze produtos, sendo que os mais procurados são os shampoos multifuncionais – utilizados para barba, bigode e cabelo -, seguido pelo desodorante, espuma de barbear e hidratante. A empresária revela que a forte demanda foi responsável por impulsionar a maior diversificação da linha.

Interesse – Vanessa Vilela também acredita que o café, principal matéria-prima da marca, ajuda a aumentar o interesse. “Os homens tendem a gostar mais de café, mas claro que isso não seria suficiente se a sociedade não estivesse quebrando paradigmas”, acrescenta. Sem fornecer dados, a empresária revela que o tíquete médio desembolsado por eles supera, muitas vezes, o valor gasto por elas.

Uma das distribuidoras da marca mineira Bio Extratus em Minas Gerais, a Comercial Sena Lopes, responsável por abastecer mais de mil pontos de venda no Estado, também ressalta a importância do público masculino para o negócio, embora ainda sejam poucas as opções direcionadas a eles. Entre os 186 itens que compõem o mix, somente três são de uso exclusivamente masculino. “Os homens representam 1,24% do nosso faturamento, o que, proporcionalmente, é muito relevante”, afirma a coordenadora de Marketing, Bárbara Sena Lopes.

Veículo: Jornal Diário do Comércio – MG

About Assessoria de Comunicação

Read All Posts By Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *